O nosso cérebro é um dispositivo que guarda aquilo que nos chama atenção, isto é, o que for gratificante e significativo. Como nem tudo podemos armazenar na memória, é essencial que, durante a preparação de um processo criativo, você tenha sempre em mãos alguma ferramenta que possa armazenar o conteúdo que deseja. O caderno pequeno, em geral, é um bom companheiro. Entretanto, com advento das novas tecnologias, alguns aplicativos apresentam recursos fantásticos que vai lhe ajudar a guardar suas informações, tais como palavras, imagens, desenhos, áudios. Os dois mais conhecidos são o Keep Google e o Evernote. Então, não perca tempo e baixe logo em seu dispositivo móvel e guarde seus insights!


Há duas formas interessantíssimas de se trabalhar durante um processo de criação: analógica e digital.
.
A primeira delas – analógica – é aquela que se desenvolve, preferencialmente, em um papel sem pauta. A liberdade proporcionada pela folha, pela cartolina, pelo papel madeira, por exemplo, possibilita fazer conexões semelhantes às que ocorrem no cérebro.
.
A segunda – digital – aparece, geralmente, no segundo momento. É a hora de sistematizar e colocar em forma de produto final o que foi elaborado.
Essa simples técnica é capaz de combinar estratégias distintas para se chegar a uma criação produtiva. .
Agora é a sua vez! Ponha em prática e crie, e combine, e transforme!